Post extra | Prêmio Dardos

O post extra de hoje é super especial! Eis que o Minuciosa Vida A l t e r n a t i v a, através do blog Lene Coura, recebeu seu primeiro reconhecimento, o Prêmio Dardos. 

O Prêmio Dardos é um selo virtual criado em 2008 pelo escritor Alberto Zambade, do blog Leyendas de “El Pequeño Dardo” El Sentido de las Palabras.

FOTO1

Ele indicou o selo a quinze blogs, e os quinze blogs teriam que indicar mais outros quinze, e assim por diante formando uma extensa cadeia na Internet.O prêmio tem como o objetivo reconhecer o trabalho e o esforço de cada um, transmitir princípios culturais,literários,éticos,pessoais etc.

Muito interessante essa premiação, pois acredito que ter/escrever para um blog é mais do que um simples hobbie. Ao prepararmos cada postagem nos deparamos com fragmentos de nossas vidas, personalidades e experiências sendo depositadas & compartilhadas, com pessoas que nem ao menos conhecemos pessoalmente, e de alguma forma modificando & acrescentando a vida dessas pessoas, mesmo que minimamente. Ou seja, é uma responsabilidade e tanto esse tal ato de escrever e uma premiação dessas só nos faz pensar que sim, estamos fazendo um bom trabalho!

Minhas indicações são:

  1. Doce Apego
  2. Tina Falando
  3. Belyces
  4. Tumultuada
  5. By Kamila Steel
  6. Um Bom Dia Para
  7. Bruna Mels
  8. Quartetas
  9. Polyana Martins
  10. Entre Sem Bater

Indiquei 10, e entre esses pode ser que alguém já tenha sido indicado para o Prêmio, mas quero deixar registrado meu agradecimento a todas essas pessoas com quem compartilho a arte da escrita. É através desse ato que ensinamos e aprendemos diariamente.

Bjs,

Marri.

 

Anúncios

Espelho, blog meu!

Comecei esse blog em setembro do ano passado para ser uma espécie de diário despretensioso. Como adoro escrever & amo objetos retrô logo pensei, ‘vou colocar uma máquina de escrever como ícone’. Dei uma breve pesquisada no Google em imagens e peguei logo uma das primeiras que encontrei. Uma ilustração fofinha, fundo azul, uma máquina de escrever vermelha, ok!

Logo sem letra miniatura

Escrever sempre aqui foi uma das minhas decisões de ‘ano novo’. Mas eu olhava para o blog e pensava que esse ícone poderia ser algo muito mais pessoal, já que no momento não pretendo investir em layout etc. Olhei ao redor do meu quarto, avistei meus livros, minha câmera fotográfica analógica, que era do meu padrinho e, inclusive, grande parte das minhas fotos de criança foram tiradas com ela, minha máquina de escrever, o vestido que acabei de costurar, o óculos e a fita métrica que eram da minha avó… e de repente tudo fez sentido.

Reuni todos esses elementos e com alguns ajustes no photoshop, produzi meu próprio ícone. Nele reuni tudo o que faz parte do meu dia a dia. A escrita, a leitura, a costura, a fotografia e todos os sentimentos bons envolvidos em cada lembrança que esses objetos me proporcionam…

MAKING OF DA MINHA PEQUENA PRODUÇÃO:

FOTO1

FOTO2
Até a Katniss, minha gata, queria fazer parte do ícone, e eu também queria que ela saísse na foto, porém, é 1 segundo parada e os outros bagunçando, ela é terrível! hahaha

RESULTADO FINAL:

FOTO3

 

Todas essas coisinhas me representam e, consequentemente, representam o Minuciosa Vida A l t e r n a t i v a , que tem sido o meu espelho desde que o criei.

Você já parou para pensar em quais são os

seus objetos favoritos? Quais sentimentos e

lembranças esses objetos despertam em você?

Um ano veloz & o destino

Parafraseando Rubel, quando diz que o mundo gira veloz e a vida corre demais: Esse ano foi veloz, e (leia-se muito) cruel. Um ano de tantas mudanças, drásticas, rápidas…

Como todos os outros anos, ao se aproximarem do fim, a impressão é de que piscamos e chegou o natal. Ontem mesmo falei: “As coisas mudam tão depressa, deve ser por isso que sou tão ansiosa…” O fato é que quero que as coisas aconteçam rápido por temor de que percam suas finalidades e se transformem em outras coisas, outras situações, um tanto diferentes daquilo que foi idealizado lá atrás.

Eibatova KarinaILUSTRAÇÃO: Eibatova Karina

Porém, esse ano despertei para o fator DESTINO e na minha humilde concepção me confortei um pouco com ele. Algumas coisas precisam simplesmente acontecer… assim, mesmo que dolorosamente. Fatalidades acontecem, pressões acontecem, depressões também… alguns não aguentam o peso que o mundo despeja em nossos ombros,  outros simplesmente se vão, sem querer, em um domingo ensolarado de fevereiro. Nós, que estamos absortos em controlar nossas vidas e a vida dos que amamos, quando percebemos que não possuímos tal controle, surtamos! E é aí que entra o DESTINO. Não significa estagnar, cruzar os braços e deixar que o destino se encarregue de tudo sozinho. Hoje o texto e o recado é breve: Que a gente protagonize nossas vidas ativamente, mas que nada seja forçado. Que a gente não deixe de viver o hoje, porque o amanhã pertence ao DESTINO e com ele não se briga e nem se brinca.

Em 2016 quero deixar que as coisas aconteçam, que as pessoas cheguem, se acomodem, que as novas amizades entrelacem seus sorrisos no meu, que os olhares sejam sinceros como se o segundo seguinte não existisse, que a compreensão para as coisas inesperadas seja natural, que a possessividade, o ciúmes, as angústias e todos os sentimentos ruins se extinguam, que os amigos verdadeiros permaneçam, que a gente AME e se APAIXONE todos os dias pelas pessoas que admiramos, que as canções continuem confortando o nosso coração ou gritando as verdades que guardamos no peito…

Mas QUE TUDO SEJA NATURAL!

O que tiver que acontecer, vai acontecer.

Um obrigada, de coração, àqueles que fazem parte da minha vida, direta ou indiretamente, e contribuem para que o meu ser seja moldado dia após dia, pois somos todos um e cada um, uma peça de quebra cabeças.

Luz & paz de espírito, HOJE E SEMPRE!

Quando me vi apaixonada, pelas pessoas!

Comecei a cursar uma graduação quando, estatisticamente, deveria estar finalizando-a. Sempre fui confusa quanto ao curso que escolheria para ser o norte do meu futuro. Sempre gostei de tudo. Sempre fui aberta à gostar e aprender de tudo, pelo menos, um pouco. Ao começar a cursar Jornalismo, muitos me indagaram: Como você vai ser jornalista morando no interior? Você já viu a estimativa de salário para um jornalista? Mas precisa estudar para ser jornalista? Entre muitos outros blá blá blá’s e mimimi’s alheios…

Larguei uma, singela, estabilidade financeira e voltei a ser dependente. Mas ao contrário do que seria um retrocesso, me agarrei à coisas e detalhes muito mais valiosos e evolutivos do que dinheiro.

Ilustração por Geraldine Sy
Ilustração por Geraldine Sy

Continuar lendo “Quando me vi apaixonada, pelas pessoas!”