Desconectados

Dois dias sem essa teia de alcance mundial. A propósito, a única teia que vimos foi a tradicional: uma pequena aranha atraindo sua presa, que envolvido a seus finíssimos e delicados fios, foi emaranhado.

Mas teve criança acordando cedo e aproveitando o dia, que se revezou entre piscina, pique e pega e pescaria no lago. Teve adulto também voltando a ser criança, nem que fosse por um curto período. E ao redor, muita natureza! Quanta riqueza foi criada para que nós, simples mortais, pudéssemos desfrutar.

Imagem do post

Teve café com leite e pão sendo torrado, de improviso, direto na boca do fogão. Teve risadas, partidas de baralho e de futebol. Teve até cabana improvisada no deque de madeira. Teve carinho e diálogo de verdade, não essas letras frias digitadas na tela de um dispositivo tecnológico qualquer.

E teve família reunida.

Pensando bem, teve conexão sim!

A verdadeira conexão está entre as pessoas, sem ruído, sem fio, sem telas como barreiras. Comunicação direta, olho no olho, contato físico…

Contato com a grama verdinha. Um céu que mesmo nublado, nos propicia a contemplação da sua graça. Ar puro, animais livres, diversas espécies de plantas, flores e árvores. Casa simples, com muitas camas e colchões, porém confortável, calorosa, afetiva. Do jeitinho que a vida deve ser.

E assim foi o fim de semana. De reflexão, família, bons momentos, boas conversas, coisas simples, verdadeiro contato & conexão.

foto1 foto2 foto3 foto4 foto5foto10 foto6 foto7 foto8 foto9


Assinatura de post


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s